Unidade – Estar ou não estar? Eis a questão!

18 de novembro de 2013

Unidade é se ajuntar para fazer o bem acontecer…

 Na minha opinião, a unidade é um estado (status) que pode mudar ou ser mudado de acordo com o comportamento dos atores. Uma unidade com dedicação trará um avivamento para um matrimônio, para uma igreja local, para uma cidade, se essa dedicação for bem objetivada. Para que a unidade aconteça e gere frutos espirituais a dedicação precisa estar objetivada: 1. No Senhor; 2. Na visão que todos decidiram seguir; 3. Nos membros da equipe de trabalho.

Geralmente quando falamos em unidade, pensamos em algo passivo, mas a unidade bíblica é ativa e até mesmo agressiva. Unidade não é somente remover os pontos de atritos entres as partes para que caminhem juntos e em paz. Unidade é mais que isto – é se ajuntar para fazer o bem acontecer. Em Mateus 11.12-19, o nosso Senhor Jesus disse: “Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado pelo esforço, e os que se esforçam se apoderam dele. Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João […] Mas a quem hei de comparar esta geração? E semelhante a meninos que, sentados nas praças, gritam aos companheiros […] Mas a sabedoria é justificada pelas suas obras.”

Não basta ficar só falando sobre o assunto, ou só profetizando – temos que agir. O reino dos céus é tomado por esforço e esforço significa fazer um pouco mais do que já estamos fazendo. A Igreja, que é o templo espiritual para a habitação de Deus, é edificada por Jesus e pelo Espírito do Senhor. O estabelecimento da Igreja em uma localidade conta também com o trabalho árduo e perseverante dos servos de Cristo. Mas, quando decidem pela unidade esta tarefa fica mais fácil.

“[…] esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz; há somente um corpo (uma igreja) e um Espírito Santo, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.” (Efésios 4.3-6.)

O Espírito Santo nos conecta a pessoas para que sejamos um com objetivos claros e específicos para a conquista de almas, posições e territórios. Cabe a cada um de nós o esforço diligente para exercermos essa unidade.

Há um grande poder na unidade. “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus. Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-a concedida por meu Pai, que esta nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles.” (Mateus 18.18-20.)

Muitos casais vão chegar ao céu e ficarão espantados com o tanto de bênçãos que deixaram de ser aproveitadas por falta de unidade no casamento. Sócios ficarão surpresos do quanto perderam por não terem uma unidade ativa e “agressiva” para a conquista. Filhos ficarão surpresos em saber o quanto a família poderia ter prosperado se tivessem andado em unidade com os seus pais. Pastores, esses vão até chorar ao ver que o ministério poderia ter ido muito mais longe se tivessem se envolvido em uma unidade ativa, “agressiva”, objetiva e prática para a conquista de casas, bairros, cidades e nações. A estratégia do diabo é: “Vamos nos separar para conquistar mais rápido”. A estratégia do Reino de Deus é: “Vamos nos ajuntar, porque juntos somos mais fortes”. Juntos podemos mais… Podemos, além de evangelizar, provocar profundas mudanças políticas e sociais em nossa comunidade. Juntos somos fortes.

Toda terça-feira, no prédio onde a nossa comunidade congrega, na cidade de Contagem (MG), temos uma reunião com líderes de denominações diferentes, mas, com um mesmo propósito; onde o propósito é mais que a unidade em si, é o que ela proporciona: a conquista. Começamos a experimentar algo muito positivo no campo da unidade. Faça isto também – participe ou promova a unidade em sua região. O Senhor nos fala através do profeta Sofonias 3.9: “Então, darei lábios puros aos povos para que todos invoquem o nome do Senhor e o sirvam de comum acordo.”

Um grande abraço a todos.

Pastor Antônio Cirilo


Publicado por às 4:30 pm




Comentários

Fábrica Imaginária